PÃO DE CASA DA MADEIRA

Descrição

Produto tradicional da Região Autónoma da Madeira obtido a partir da amassadura de farinha de trigo, batata-doce (Ipomoea batatas L.), fermento de padeiro e/ou “massa lêveda”, água e sal e cozido em forno de lenha. Tem formato arredondado podendo, no caso particular da zona de São Vicente, apresentar a forma de trança ou rosca, detendo o nome de «rosquilha». Apresenta uma cor heterogénea, variando com a zona de produção e/ou produtor, mas sempre na paleta dos castanhos, podendo apresentar manchas brancas de salpicado da farinha, crosta mais ou menos espessa e bem aderente ao miolo, sendo, em geral, a textura interna constituída por um miolo denso, com alvéolos irregulares, elástico e macio no paladar e cor de creme a amarelo “sujo”, consoante a proporção de batata-doce que integra a massa. A batata-doce imprime à massa do produto características sápidas e de aroma inconfundíveis.

Particularidades

Miolo denso com alveolos iregulares e cor amarelada sendo visivela presença de batata-doce

História

No espaço rural da Região Autónoma da Madeira mantém-se bem preservada a tradição secular do fabrico próprio de pão, seja para consumo familiar, seja para troca mais alargada, sendo que este fenómeno vem adquirindo maior expressão, dinamizado por um número crescente de consumidores que valorizam cada vez mais as produções locais. Da longa história do trigo na Madeira e no Porto Santo, e consequentemente da sua presença na prática alimentar das populações insulares, se o produto que alcançou maior notoriedade e reputação, sobretudo junto de forasteiros, foi sem dúvida o Bolo do Caco, não deixam de existir outras “qualidades” de pães que também fazem parte da sua cultura ancestral, as quais, por assentarem num receituário base comum, devem ser agregadas sob a denominação geral de Pão de Casa da Madeira. Estes pães apresentam um denominador comum, o qual lhes confere atributos finais particulares e distintivos, que é o facto de incorporarem como um dos ingrediente a batata-doce (Ipomoea batatas L. ). Outro fator diferenciador consiste na sua cozedura ser realizada em fornos a lenha, alguns deles ainda construídos com “cantaria de forno”, cantaria mole de cor vermelho acastanhado específica da Ilha da Madeira, a qual corresponde aos tufos ou consolidações de lamas vulcânicas. Este material foi muito utilizado no fabrico de fogareiros e de aduelas de fornos, equipamentos estes geralmente de forma semicircular de abóbada troncada.

Área geográfica de produção

Distritos

FUNCHAL

Ingredientes

Batata doce

Fermento de padeiro

Farinha de trigo

Sal

Água

Calibre

de 1,00 a 1,00 kg

Condições de conservação / Durabilidade

Conservado em local fresco e seco, o Pão de Casa da Madeira mantém as suas características originais durante 4 a 6 dias, embora vá gradualmente endurecendo e diminuindo o seu sabor.

Disponibilidade ao longo do ano

Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez

Bibliografia/Fonte

Caderno de Especificações de Pão de casa da Madeira

© Copyright 2017 ptpt.pt
Developed by Impactwave