LEITE, COM BASE EM FACTOS CIENTÍFICOS- 2018-12-05

​Esqueça os preconceitos negativos e os mitos associados ao consumo de leite. Anos de investigação resultam na confirmação da importância do leite numa alimentação equilibrada, destacando-se os benefícios nutricionais para a saúde. Estes são os cinco factos nutricionais do leite revelados pelo CNAM:

1. O leite é uma excelente fonte de vitaminas e minerais;

2. Um copo de 250 ml de leite meio-gordo oferece 119 kcal e nove nutrientes essenciais que contribuem para assegurar parte das necessidades nutricionais;

3. O leite ajuda à hidratação diária e oferece uma grande quantidade de nutrientes comparativamente a outras bebidas;

4. O leite oferece uma boa relação entre nutrientes essenciais e calorias, sendo por isso considerado um alimento de elevada densidade nutricional;

5. O leite é composto por vários tipos de proteína, incluindo as caseínas e as proteínas do soro, também conhecidas como whey ou whey protein. As proteínas lácteas são de alto valor biológico, porque todos os aminoácidos essenciais entram na sua constituição, nas quantidades necessárias ao organismo.

Contra factos nutricionais não há argumentos

Cálcio, fósforo, potássio, iodo, riboflavina, vitamina B12, proteínas, hidratos de carbono e gordura são os nove nutrientes essenciais que compõem o leite. O CNAM explica o que os nutrientes do leite podem fazer pelo corpo humano:

Cálcio – um copo de 250 ml de leite meio-gordo fornece 38% da dose diária de referência de cálcio. É necessário para a manutenção dos ossos e dentes, tem um papel na transmissão de impulsos nervosos, no funcionamento muscular e na coagulação do sangue.

Proteínas – de alto valor biológico, incluem aminoácidos essenciais em proporções adequadas ao organismo e contribuem para o crescimento e a manutenção da massa muscular.

Potássio – contribui para o normal funcionamento muscular e do sistema nervoso, assim como para a manutenção de uma pressão arterial normal.

Fósforo – em conjunto com o cálcio, contribui para a manutenção de ossos e dentes normais.

Vitamina B12 – ajuda na formação normal de glóbulos vermelhos e no normal funcionamento do sistema nervoso e do sistema imunitário.

Vitamina B2 ou riboflavina – desempenha um papel importante na protecção das células contra as oxidações indesejáveis, no normal metabolismo produtor de energia e contribui para a redução do cansaço e da fadiga.

Iodo – é o mineral que contribui para o normal funcionamento do sistema nervoso e para uma normal função cognitiva.

É mito ou é verdade?
As dúvidas que circundam o leite são muitas, mas as respostas credíveis são poucas. O CNAM vem desmistificar, recorrendo a trabalhos de investigação que corroboram estas conclusões, como o e-book Conhecer o Leite, publicado pela Associação Portuguesa dos Nutricionistas.

O leite ajuda a dormir melhor?
É verdade. Um dos aminoácidos do leite, designado triptofano, é responsável por modular a produção de serotonina, um neurotransmissor que dá a sensação de bem-estar, que por sua vez é precursora de melatonina, que induz o sono.

O leite engorda?
É mito. A inclusão de produtos lácteos em planos alimentares para perda de peso pode ajudar na diminuição do peso e da massa gorda.

O leite é das melhores fontes de cálcio?
É verdade. Os lácteos são das melhores fontes de cálcio bio disponível. Outros alimentos com cálcio podem conter componentes que reduzem a absorção de cálcio. Para absorver o cálcio equivalente a uma chávena de leite (250 ml), seria preciso consumir 2,5 chávenas de brócolos, sete chávenas de feijão-vermelho e 170 gramas de amêndoas torradas.

O leite pode ser um bom alimento para quem pratica desporto?
É verdade. Beber leite após o exercício pode ajudar a reduzir a degradação muscular e a melhorar a recuperação. Além disso, permite uma boa recuperação do equilíbrio de fluídos no corpo.

Sou intolerante à lactose. Não posso beber leite?
É mito. Os intolerantes podem conseguir digerir quantidades variáveis de leite ou de outros produtos lácteos sem sintomas. Depende do grau de intolerância. A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) afirma que a maioria dos intolerantes à lactose consegue tolerar 12 gramas de lactose. Aproximadamente, o equivalente a um copo de leite com 250 ml. Para os que sentem desconforto abdominal, há agora opções variadas "sem lactose" no mercado.

Fonte: Revista Sábado


© Copyright 2017 ptpt.pt
Developed by Impactwave